UFC demite americano acusado de violência doméstica

Michael Graves foi acusado de agredir sua mulher no carro – Reprodução

O UFC anunciou nessa segunda-feira (17) a demissão de Michael Graves, atleta que vem enfrentando uma acusação de violência doméstica contra a sua mulher. O americano inicialmente estava afastado desde 2016 para que uma investigação paralela conduzida pelo Ultimate pudesse transcorrer, mas agora ele já não faz mais parte do time de lutadores da organização.

Graves estava se programando para lutar contra Serginho Moraes, no UFC Fight Night 100, em novembro de 2016, quando foi acusado e preso pelo crime. De acordo com a denúncia, o americano aplicou um soco e uma cotovelada durante uma discussão com sua mulher dentro do carro.

O meio-médio (77 kg) americano pagou 5 mil dólares (cerca de R$ 15,5 mil) de fiança e foi liberado para aguardar o seu julgamento em liberdade. Com base na investigação conduzida por um órgão contratado pelo Ultimate, a organização optou por demitir o Michael Graves.

Aos 26 anos, o americano participou do The Ultimate Fighter 21. Em sua estreia no UFC, venceu o brasileiro Vicente Luque e acumula um cartel com seis vitórias e apenas um empate.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *