Treinador de TJ garante que Cruz é mais difícil que campeão do UFC

Duane Ludwig é ex-treinador da academia Team Alpha Male – Diego Ribas

Antigos parceiros de treinos na academia californiana Team Alpha Male, TJ Dillashaw e Cody Garbrandt, campeão peso-galo (61 kg) do UFC, se enfrentarão assim que o TUF 25 (reality show do Ultimate) chegar ao fim. A dupla alimenta uma rivalidade desde que o loiro deixou a seu antigo centro de treinamento, mas isso não evitou que Duane Ludwig, treinador principal do ex-detentor do título, desse sua opinião sobre o confronto. Dessa vez, o veterano garantiu que o duelo contra o tatuado será mais fácil do que quando seu pupilo perdeu para Dominick Cruz.

Em entrevista ao canal ‘FOX’, Ludwig fez questão de explicar os fatores que fazem com que, na sua opinião, o novo campeão não ofereça tantos riscos quanto o recordista de defesas de cinturão dos galos no UFC. Além de ressaltar que conhece bem os dois atletas que se enfrentarão dessa vez – já que, assim como seu pupilo, Garbrandt também evoluiu no esporte sob seus olhos -, o treinador analisou que Cruz se movimenta melhor do que o atual campeão.

“O casamento [da luta] contra Cruz foi mais difícil por causa do seu trabalho de pernas que liderou o combate. Já nessa, treinei os dois caras. Eles conhecem nosso sistema de dois anos atrás, mas nós evoluímos esse sistema. Será o novo sistema BMT contra o antigo BMT de dois anos atrás”, relatou.

Além de analisar a superioridade de Cruz sobre o campeão, Ludwig deu a entender que descobriu uma forma de anular o jogo de ‘No Love’. De acordo com o treinador, o segredo para a vitória está em procurar se movimentar e não deixar o campeão se aproximar na curta distância. Por isso, ele demonstrou confiança de que a estratégia dará certo e garantiu que TJ vencerá o duelo e reconquistará o título.

“Cody é incrível se estiver na sua frente. Então, que tal nós não deixarmos ele ficar na nossa frente? Isso envolverá muito trabalho de pernas. TJ só precisa ser o TJ. Ele não precisa de mim para se tornar campeão novamente. Ele será o campeão de novo”, completou.

Anderson Silva estava confirmado no UFC Rio, evento que será realizado no próximo mês de junho, até o doping de Kelvin Gastellum, adversário que testou positivo para maconha e deixou o card. Desde então o Ultimate está a procura de um substituto para o americano, mas está complicado. Alguns lutadores recusaram o convite, o que fez a Ag. Fight te mostrar outros dez competidores que também são temidos e enfrentam dificuldades para conseguir duelos
Ex-campeão peso-pesado do UFC, Júnior 'Cigano' recentemente viveu um calvário para encontrar um adversário. Após a lesão de Stefan Struve, oponente que enfrentaria anteriormente, o brasileiro teve seu nome negado por alguns atletas, entre eles seu rival Fabrício Werdum. No entanto, ele foi recompensado e disputará o cinturão contra Stipe Miocic - Erik Engelhart
Robbie Lawler se caracterizou como um dos lutadores mais sanguinários do UFC, título que foi dado em virtude das guerras que protagonizou dentro do octógono. Ele é ex-campeão meio-médio (77 kg), e desde que perdeu o título, ainda em julho de 2016, e detém o posto de um dos atletas mais temidos do UFC - Diego Ribas
Com um jiu-jitsu primoroso e golpes potentes na trocação, Ronaldo 'Jacaré' é um dos atletas mais temidos na divisão dos médios (84 kg). Em virtude disso, o brasileiro sofre para encontrar adversário ranqueados dispostos a lhe enfrentar, inclusive Michael Bisping, campeão da categoria - Diego Ribas
Invicta desde 2005, Cris 'Cyborg' ostenta o posto de lutadora mais temida do mundo na atualidade. A brasileira é ex-campeã do Invicta e recentemente viu Germaine de Randamie, a detentora do título peso-pena (66 kg) do UFC, evitar enfrentá-la, mas no fim parece que o duelo vai ocorrer - Felipe Castello Branco
Yoel Romero é outro que também é deixado de lado por seus adversários. Mas também não é para menos, já que o cubano ainda não perdeu no UFC e acumula vitórias sobre alguns dos maiores nomes de sua categoria – Ronaldo 'Jacaré' e Chris Weidman -, a peso-médio (84 kg) - Diego Ribas
Apesar de sua recente aposentadoria, Anthony Johnson foi considerado um dos atletas com os socos mais potentes do UFC. O americano de 1,93 metro chegou a competir na categoria dos médios antes de escrever seu nome na dos meio-pesados (93 kg) e disputar o título duas vezes. Em suas últimas vitórias, os nocautes prevalecem - Diego Ribas
Primeira brasileira a disputar o cinturão peso-palha (52 kg) do UFC, Cláudia Gadelha e seu jiu-jitsu apurado são temidos por grande parte das atletas de sua divisão, já que, após sua última disputa de cinturão, encontrou dificuldades para achar um adversária ranqueada disposta a enfrentá-la - Marcel Alcântara
Apesar de vir de duas derrotas, Carlos Condit também é um dos atletas que encontram dificuldades para encontrar oponentes. Isso porque o estilo de luta do americano é agressivo e normalmente traz muitos perigos para seus adversários - Diego Ribas
Fechando a lista, ninguém menos do que Khabib Nurmagomedov. Invicto como profissional em sua carreira no MMA, o russo é o típico adversário evitado pelos atletas da divisão dos leves (70 kg). Seu estilo de luta pragmático normalmente anula o jogo de seus adversários, o que explica a razão de ser tão preterido - Diego Ribas

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *