‘Pitbull’ se oferece para lutar em quatro categorias e desafia rival: “Quero a cabeça dele”

Patrício Pitbull perdeu o cinturão peso-pena (66 kg) do Bellator em 2015 – Erik Engelhart

Escalado para disputar o título dos pesos-penas (66 kg) do Bellator, posto que já foi seu, Patrício ‘Pitbull’ enfrentará Daniel Straus pela quarta vez na carreira nesta sexta-feira (21). A disputa será a primeira apresentação do brasileiro após sua ‘aventura’ como peso-leve (70 kg), quando se lesionou no duelo contra Benson Henderson. O revés, porém, não alterou seus planos de competir em diversas categorias.

Em conversa com a reportagem da Ag. Fight, Patrício garantiu que pode competir em quatro divisões de peso, limite este que acabou sendo imposto apenas pelas regras das Comissões Atléticas, que impõe um ‘teto’ para a diferença de peso entre os competidores. Não fosse por isso, o brasileiro miraria voos ainda mais audaciosos.

“Mandei email para o Bellator em 2013 e disse que luto de 61 kg até 77 kg. Não tem nesse negócio de peso. Mas tem as Comissões, por isso luto nessas categorias. E nem penso em cinturão. Nos galos temos o Leandro Higo, no penas temos eu, nos leves o meu irmão. Então, estuo am aberto para lutar em qualquer peso”, prometeu em lógica própria.

Se os cinturões não são prioridades e categorias de peso passam longe de serem fundamentais, o atleta da clara amostra de que, na verdade, ele é, como dizem na gíria do MMA, ‘old school’. Tanto que já pensando no próximo desafio após o Bellator 178, o veterano promete ir atrás de um velho rival.

“Depois dessa luta eu acho que vai sair alguma coisas dali, quem sabe a cabeça do Michael Chandler [campeão dos leves]. Não quer o cinturão dele, não. Quero aós a cabeça desse cara”, afirmou ao relembrar a polêmica travada com o americano no ano passado, quando ele nocauteou Patrick, seu irmão.

No entanto, mesmo com as polêmicas e desejos em mente, Pitbull tem no confronto contra Straus seu passo mais importante no momento. E, negando que falte nomes de peso na categoria apesar do excesso de confrontos contra o americano, Pitbull promete disposição para uma nova guerra.

“Enfrentei ele três vezes e todas foram decisivas. A primeira vencei no final do GP e na segunda vencei por finalização. Foi guerra. Na terceira eu perdi em luta apertada. Agora todos querem ver. Não ficou claro quem é o melhor. É a primeira vez que vamos lutar com ele sendo o campeão. Estrategicamente, mudou muita coisa. Mas toda luta para mim é a luta da minha vida”, finalizou.

Com o anúncio de que Kelvin Gastellum foi flagrado no exame antidoping e deixou o card do UFC Rio, evento que será realizado em junho, Anderson Silva ficou temporariamente sem adversário. Alguns nomes foram ventilados pela mídia e outros tomaram a iniciativa de se oferecer para enfrentar o 'Spider' em seu país natal. E em meio a toda indefinição sobre o futuro do brasileiro, a Ag. Fight mostra dez possíveis substitutos que podem vir a enfrentar o ex-campeão dos médios (84 kg) do Ultimate no Rio de Janeiro. Confira! - Gabriel Monteiro
Um dos principais candidatos para ocupar o lugar de Gastellum é justamente Vitor Belfort, último adversário do americano. O brasileiro possui apenas mais uma luta em seu contrato com o UFC e teria a oportunidade de lucrar financeiramente em seu combate de despedida. Pesa também o fato de os dois já terem se enfrentado, o que daria ao duelo o status de uma das revanches mais aguardadas do MMA - Florian Sädler
Apesar de sequer figurar entre os dez melhores atletas do ranking peso-médio do UFC, Uriah Hall possui um estilo de luta plástico parecido com o de Anderson Silva. E justamente por isso, pelo menos a princípio, ocasionaria em um combate que empolgaria os fãs brasileiros. Curiosamente, eles quase se enfrentaram em maio de 2016, mas o duelo acabou cancelado porque o Spider precisou fazer uma cirurgia de última hora na vesícula - Reprodução
Atual segundo colocado na divisão dos médios, Yoel Romero se ofereceu para enfrentar o brasileiro no Rio de Janeiro. No entanto, o cubano tem uma condição para fazer o combate sair do papel: a de que o duelo seja válido pelo cinturão interino. Será que Dana White concordará? - Diego Ribas
Outra pedreira que também se ofereceu para medir forças contra o brasileiro é Luke Rockhold, ex-campeão dos médios do UFC. Apesar de vir de derrota, o americano é um dos principais nomes da divisão - Florian Sädler
Ex-campeão dos meio-pesados (93 kg), Rashad Evans não vive a melhor fase de sua carreira e acumula três derrotas consecutivas. No entanto, nem mesmo o retrospecto recente fez com que o americano deixasse de se oferecer para enfrentar o brasileiro. Os dois possuem uma legião de fãs, o que garantia sucesso com as vendas de pay-per-view (pacotes de transmissão da TV fechada) - Diego Ribas
Tim Kennedy está aposentado, mas nada impede que ele interrompa seu recesso, iniciado quatro meses atrás, e retorne à atividade. Um confronto entre os dois seria um grande show para o Ultimate e consequentemente para os fãs de todo mundo - Florian Sädler
Ex-campeão do Dream e do Strikeforce, Gegard Mousasi acumula cinco vitórias consecutivas no Ultimate e se destaca como um dos potenciais desafiante ao cinturão. E pensando em se credenciar de fato como um dos três melhores atletas de sua categoria, nada melhor do que enfrentar o maior peso-médio da história. Concordam? - Florian Sädler
Outro que também poderia atrair bastante atenção para um possível duelo contra Spider seria Chris Weidman, já que o combate ganharia o status de trilogia. A luta daria ao brasileiro a chance de vingar as duas derrotas que lhe custaram o cinturão dos médios em 2013 - Diego Ribas
Um dos nomes que também aparece na lista é o de Johnny Hendricks, ex-campeão meio-médio (77 kg) do UFC. O americano mal chegou à categoria e já conquistou sua primeira vitória, além de também ser querido pelo grande público. Pesa a favor do brasileiro a diferença de envergadura - Diego Ribas
Fechando a lista temos Tim Boetsch, atleta que vem de derrota para Ronaldo 'Jacaré', parceiro de treinos de Anderson Silva na academia X-Gym. Um combate contra Spider seria sua chance de vingar a derrota e o recolocar no caminho das vitórias - Reprodução

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *