Outra vez? ‘Pezão’ não bate peso para o UFC Nashville, mas continua no card

Marcos Rogério ‘Pezão’ enfrentará Ovince Saint Preux no próximo sábado (22) – Diego Ribas

A pesagem oficial dos atletas que participarão do UFC Fight Night 108 foi realizada na manhã desta sexta-feira (21) em Nashville (EUA), cidade que sediará o evento. No entanto, um dos dois brasileiros presentes no card passou por problemas com a balança e ficou acima do limite da categoria em que competirá. Trata-se de Marcos Rogério ‘Pezão’, atleta que, apesar de estar confirmado para o duelo contra Ovince Saint Preux, ficou acima do limite da divisão dos meio-pesados (93 kg).

O brasileiro bateu a marca de 95,2 kg quando subiu a balança, o que fez com que ele perdesse 20% do valor de sua bolsa para o combate contra o americano. Essa não é a primeira vez que Pezão ultrapassa o limite de peso da divisão, e no seu último combate, quando enfrentou Jeremy Kimball em janeiro de 2017, também ficou acima do permitido.

Mesmo tendo falhado na pesagem, Pezão terá a chance de dar a volta por cima e ampliar sua sequência para duas vitórias consecutivas no próximo sábado. No entanto, o brasileiro não deve ter vida fácil, já que, apesar de vir de três derrotas consecutivas, Saint Preux é o oitavo colocado do ranking da divisão dos meio-pesados do Ultimate.

Com exceção de Pezão, todos os outros atletas bateram os pesos de suas categorias, incluindo Thales Leites. O brasileiro atingiu o limite da categoria dos médios (84 kg) sem grandes dificuldades e também está confirmado para o evento. Ele enfrentará Sam Alvey em busca de redenção na organização, já que perdeu três de seus últimos quatro combates.

Confira abaixo os pesos dos atletas:

Card principal:
Cub Swanson (65,7 kg) vs. Artem Lobov (65,7 kg)
Al Iaquinta (70 kg) vs. Diego Sanchez (70,5 kg)
Ovince Saint Preux (93,4 kg) vs. Marcos Rogerio de Lima (95,2 kg)*
John Dodson (61,2 kg) vs. Eddie Wineland (61,2 kg)
Joe Lauzon (70,5 kg) vs. Stevie Ray (70,7 kg)
Jake Ellenberger (77,3 kg) vs. Mike Perry (77,1 kg)

Card preliminar:
Thales Leites (84,3 kg) vs. Sam Alvey (83,4 kg)
Dustin Ortiz (56,4 kg) vs. Brandon Moreno (56,7 kg)
Scott Holtzman (70,6 kg) vs. Michael McBride (70,4 kg)
Jessica Penne (52,6 kg) vs. Danielle Taylor (52,1 kg)
Alexis Davis (61 kg) vs. Cindy Dandois (61,2 kg)
Bryan Barberena (77,1 kg) vs. Joe Proctor (77,1 kg)
Hector Sandoval (56,5 kg) vs. Matt Schnell (57 kg)

Anderson Silva estava confirmado no UFC Rio, evento que será realizado no próximo mês de junho, até o doping de Kelvin Gastellum, adversário que testou positivo para maconha e deixou o card. Desde então o Ultimate está a procura de um substituto para o americano, mas está complicado. Alguns lutadores recusaram o convite, o que fez a Ag. Fight te mostrar outros dez competidores que também são temidos e enfrentam dificuldades para conseguir duelos
Ex-campeão peso-pesado do UFC, Júnior 'Cigano' recentemente viveu um calvário para encontrar um adversário. Após a lesão de Stefan Struve, oponente que enfrentaria anteriormente, o brasileiro teve seu nome negado por alguns atletas, entre eles seu rival Fabrício Werdum. No entanto, ele foi recompensado e disputará o cinturão contra Stipe Miocic - Erik Engelhart
Robbie Lawler se caracterizou como um dos lutadores mais sanguinários do UFC, título que foi dado em virtude das guerras que protagonizou dentro do octógono. Ele é ex-campeão meio-médio (77 kg), e desde que perdeu o título, ainda em julho de 2016, e detém o posto de um dos atletas mais temidos do UFC - Diego Ribas
Com um jiu-jitsu primoroso e golpes potentes na trocação, Ronaldo 'Jacaré' é um dos atletas mais temidos na divisão dos médios (84 kg). Em virtude disso, o brasileiro sofre para encontrar adversário ranqueados dispostos a lhe enfrentar, inclusive Michael Bisping, campeão da categoria - Diego Ribas
Invicta desde 2005, Cris 'Cyborg' ostenta o posto de lutadora mais temida do mundo na atualidade. A brasileira é ex-campeã do Invicta e recentemente viu Germaine de Randamie, a detentora do título peso-pena (66 kg) do UFC, evitar enfrentá-la, mas no fim parece que o duelo vai ocorrer - Felipe Castello Branco
Yoel Romero é outro que também é deixado de lado por seus adversários. Mas também não é para menos, já que o cubano ainda não perdeu no UFC e acumula vitórias sobre alguns dos maiores nomes de sua categoria – Ronaldo 'Jacaré' e Chris Weidman -, a peso-médio (84 kg) - Diego Ribas
Apesar de sua recente aposentadoria, Anthony Johnson foi considerado um dos atletas com os socos mais potentes do UFC. O americano de 1,93 metro chegou a competir na categoria dos médios antes de escrever seu nome na dos meio-pesados (93 kg) e disputar o título duas vezes. Em suas últimas vitórias, os nocautes prevalecem - Diego Ribas
Primeira brasileira a disputar o cinturão peso-palha (52 kg) do UFC, Cláudia Gadelha e seu jiu-jitsu apurado são temidos por grande parte das atletas de sua divisão, já que, após sua última disputa de cinturão, encontrou dificuldades para achar um adversária ranqueada disposta a enfrentá-la - Marcel Alcântara
Apesar de vir de duas derrotas, Carlos Condit também é um dos atletas que encontram dificuldades para encontrar oponentes. Isso porque o estilo de luta do americano é agressivo e normalmente traz muitos perigos para seus adversários - Diego Ribas
Fechando a lista, ninguém menos do que Khabib Nurmagomedov. Invicto como profissional em sua carreira no MMA, o russo é o típico adversário evitado pelos atletas da divisão dos leves (70 kg). Seu estilo de luta pragmático normalmente anula o jogo de seus adversários, o que explica a razão de ser tão preterido - Diego Ribas

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *