Nick Diaz pede R$ 1 milhão para voltar a lutar no UFC

Nick Diaz só volta ao UFC por bolsa milionária – Divulgação/UFC

Nick Diaz só volta ao UFC por bolsa milionária – Divulgação/UFC

O presidente do UFC, Dana White, ainda não desistiu da ideia de trazer Nick Diaz de volta ao octógono. Em conversa com jornalistas realizada nesta semana, o mandatário revelou que ofereceu ao ex-desafiante um combate contra Hector Lombard, atual número 6 do ranking dos meio-médios da organização, mas não obteve resposta.

“Eu tentei casar Nick e Lombard. Eu conversei com o Nick, mas não ouvi nenhuma resposta, ele desapareceu. Ele disse que gostava dessa luta, mas não ouvi mais nada dele”, disse Dana.

A resposta de Diaz veio por meio da imprensa. Em entrevista ao portal “MMA Fighting”, o ex-lutador disse que não aceita nenhum combate que não seja válido pelo cinturão por menos de R$ 1 milhão.

“Eu nunca considerei nada além de renegociar o meu contrato ou lutar contra o Johny Hendricks. Eu perguntei quanto receberia, ele disse que checaria meu contrato e depois me mandou uma mensagem com o valor. Eu nem cogito lutar por aquela quantia. Não respondi nada, mas normalmente isso significa algo. Nem por um segundo eu vou considerar lutar contra qualquer um desses caras por menos de US$ 500 mil (cerca de R$ 1 milhão). Sem chances”, declarou o ex-lutador.

Sem lutar desde março do ano passado, Diaz segue feliz em sua aposentadoria do esporte. O americano revelou que não tem vontade de voltar a competir no MMA, a não ser que seja por algo que o “faça feliz”: muito dinheiro ou um cinturão.

“Eu estou aposentado. Completamente aposentado. A não ser que o UFC queira mudar meu contrato para algo que me agrade ou por uma disputa de título, o que obviamente me faria feliz porque eu ganharia toneladas de dinheiro. O UFC quer que eu lute. As pessoas querem que eu lute. Eu não quero lutar. Então se nós vamos fazer com que eu lute, temos que fazer o acordo certo”, afirmou.

Aos 30 anos, Diaz confessou que, ao contrário de outros atletas, nunca gostou de lutar, e reiterou que só retornará ao UFC se tiver o salário certo, pois considera qualquer outro acordo um retrocesso.

“Eu não sou apaixonado por lutar, nunca fui. Isso é loucura. Eu não amo lutar. Não vou retroceder nesse esporte, especialmente na questão financeira. Por que eu faria isso? Para levar uma surra? Não, eu prefiro trabalhar no supermercado”, declarou Diaz.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *