McGregor pede desculpas por invasão a cage e relembra morte de lutador português

McGregor invadiu o cage do Bellator para comemorar a vitória de seu amigo – Reprodução

Conor McGregor finalmente se pronunciou de forma oficial sobre a polêmica que se envolveu na última sexta-feira (10). Após escrever uma mensagem nada política em sua conta no Twitter, mas apagar minutos depois, o irlandês emitiu um longo comunicado em suas redes sociais com um tom bem mais ameno onde pediu desculpas aos envolvidos no caso onde invadiu o cage do Bellator e empurrou o árbitro central do confronto entre Charlie Ward e John Redmond.

O campeão dos leves (70 kg) do UFC admitiu o erro em sua ação e prometeu aprender com a situação. Além disso, McGregor relembrou o caso de João Carvalho, atleta português que faleceu após uma luta de MMA em que foi nocauteado exatamente por Ward, seu amigo e companheiro de equipe que estava se apresentando no Bellator.

“Depois de testemunhar o meu lutador em uma luta onde o pior aconteceu e o oponente faleceu devido às lesões naquela noite, eu pensei que o pior fosse acontecer de novo, então eu perdi a cabeça e reagi. Peço desculpas a todos”, diz uma parte do comunicado emitido pelo irlandês.

A Mohegan Tribe Department of Athletic Regulation está analisando o caso para indicar possíveis punições a McGregor. Além disso, uma possível participação do irlandês no card do UFC 219, marcado para dia 30 de dezembro, aparentemente também foi prejudicada.

Confira abaixo o comunicado de Conor McGregor na íntegra:

Eu sinceramente me desculpo pelo meu comportamento no último final de semana, no evento de luta em Dublin. Enquanto tentava apoiar um colega de treino leal e amigo, eu deixei as minhas emoções tirarem o melhore de mim e saí da linha. Como um campeão de múltiplas categorias do UFC, produtor executivo, um modelo e figura pública, eu preciso me controlar nos holofotes.
O árbitro Marc Gonard estava tomando uma decisão horrorosa ao tentar pegar um lutador inconsciente no chão e forçá-lo a continuar lutando no segundo round. Mesmo contra o pedido do treinador desse lutador. A luta tinha acabado.
Depois de testemunhar o meu lutador em uma luta onde o pior aconteceu e o oponente faleceu devido às lesões naquela noite, eu pensei que o pior fosse acontecer de novo, então eu perdi a cabeça e reagi. Peço desculpas a todos.
Me desculpo, sinceramente, com o diretor da Mohegan Tribe Department of Athletic Regulation (MTDAR), Mike Mazzulli, todos os oficiais e funcionários que trabalharam no evento, Andy Ryan e o seu lutador John, dois guerreiros que sempre proporcionam uma ótima luta. Esse lado sempre terá o meu respeito e, por último, aos meus fãs. Eu amo todos vocês!
Eu sempre aprendo com os meus erros e dessa vez não será diferente

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *