Top 15 velha guarda! Confira os veteranos que adiam suas aposentadorias do MMA

O MMA evoluiu bastante nos aspectos físicos e de treinamento ao longo da última década. Contudo, alguns veteranos ainda roubam a cena no esporte e seguem na ativa, como é o caso de Mark Hunt, neozelandês de 43 anos que nocauteou a promessa Derrick Lewis no último sábado (10). Por isso, a Ag. Fight mostra outros 14 artistas marciais que poderiam pendurar as luvas, mas que seguem a todo vapor – Diego Ribas
Considerado pelos fãs como um dos pesos-pesados mais carismáticos do esporte, Roy Nelson demonstrou que ainda tem muita lenha para queimar no MMA. Isso porque, apesar de seus 40 anos de idade, ele foi contratado recentemente pelo Bellator, maior rival do UFC nos Estados Unidos - Marcel Alcântara
Aos 37 anos de idade, Antônio 'Pezão' de fato não vive a sua melhor fase no MMA, mas ainda segue apostando na carreira. Com passagens pelo UFC e pelo Strikeforce, ele vem de cinco derrotas e atualmente compete em um evento russo - Felipe Castello Branco
Ex-campeão meio-pesado (93 kg) do UFC, Rashad Evans inclusive desceu de categoria para alavancar sua competitividade no esporte. Atualmente um peso-médio (84 kg), o americano de 37 anos vem de três derrotas no Ultimate - Diego Ribas Considerado por especialistas como um dos maiores nomes da história do MMA, Anderson Silva também segue firme quando o assunto é se manter no esporte. Ex-campeão peso-médio (84 kg), o brasileiro de 42 anos ganhou sobrevida ao vencer seu último combate sobre Derek Brunson - Gabriel Monteiro
Vitor Belfort chegou a anunciar que seu combate mais recente seria seu último como atleta de MMA, mas um erro de cálculo deve prolongar ainda mais sua carreira. Aos 40 anos, ele é ex-campeão meio-pesado (93 kg) do Ultimate e venceu seu último duelo no UFC Rio - Marcel Alcântara
Rogério 'Minotouro' possui uma história vencedora no mundo das lutas. Com direito a medalha pan-americana e passagem pelo Pride, o brasileiro atualmente faz parte do plantel do UFC. Aos 41 anos, ele não vive sua melhor fase e vem de derrota, mas segue se mantendo ativo no MMA - Marcel Alcântara
Aos 36 anos, Johnny Eduardo é outro veterano que segue apostando em sua carreira no esporte. O brasileiro perdeu seu último duelo no UFC Rio, mas não dá sinais de que deve deixar o MMA tão cedo – Gabriel Monteiro Torres
Ex-campeão meio-pesado (93 kg) do UFC, 'Rampage' Jackson trocou os octógonos do UFC pelos do Bellator pela segunda vez. Apesar de vir de derrota, o veterano de 38 anos ainda é um dos grandes nomes da organização - Divulgação/UFC
Emilianenko Fedor é o típico atleta que já provou tudo o que podia no esporte, mas, ainda assim, não consegue pendurar as luvas. Aos 40 anos, o peso-pesado ex-campeão do Pride está inclusive escalado para fazer parte do card do Bellator 180 - Reprodução/Instagram
Aos 40 anos de idade, o veterano Wanderlei Silva também segue se mantendo ativo e estralará o card do Bellator 180 contra Chael Sonnen. Ex-campeão do Pride, o brasileiro também não dá indícios de que esse será seu último duelo - Divulgação
Adversário de Wanderlei no próximo dia 24 de junho, Chael Sonnen é um veterano que também já não vive o auge de sua carreira. Com passagem marcante pelo UFC, o americano hoje faz parte do Bellator e vem de derrota para Tito Ortiz - Jessica Portasio
Detentor de uma carreira vitoriosa no MMA – com direito ao título peso-pesado do UFC -, Andrei Arlovski é outro que optou por não pendurar as luvas até o momento. Aos 38 anos, o bielorrusso vem de quatro derrotas no Ultimate - Jessica Portasio
Travis Browne não é o tipo de atleta que viveu uma carreira brilhante no MMA, mas nem mesmo a má fase é capaz de fazê-lo pendurar as luvas. Aos 34 anos, o namorado de Ronda Rousey vem de quatro derrotas consecutivas - Divulgação/UFC
Fechando a lista, ninguém menos do que Frankie Mir, atleta que vive um presente bem diferente de quando se tornou campeão interino peso-pesado do UFC. Aos 38 anos, nem mesmo as duas derrotas consecutivas e sua atual suspensão por doping foram capazes de fazê-lo deixar o MMA - Jessica Portasio

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *