Top 10: Relembre os lutadores de MMA que tiveram problemas com a polícia

Ex-lutador do UFC e do Bellator, 'War Machine' foi condenado por Christy Mack, sua ex-namorada famosa por atuar em filmes eróticos. Preso desde 2014 pelo crime, o americano foi considerado culpado por 29 crimes, dentre eles sequestro, tortura, cárcere privado e tentativa de homicídio, o que pode lhe garantir prisão. Por isso, ele garantiu a primeira posição do nosso top 10 de lutadores de MMA que tiveram problemas com a Justiça... - Divulgação/ Bellator
Thiago Silva já foi um dos melhores meio-pesados (93 kg) do Ultimate, mas seus problemas com a Justiça atrapalharam sua carreira. Em fevereiro de 2014 ele foi preso após discutir com sua esposa e ameaçar pessoas que treinavam na academia dela. Ele foi solto em março, mas obrigado a usar uma tornozeleira elétrica de proteção por alguns meses - Divulgação/ UFC
Em abril de 2015, Jon Jones foi retirado do UFC 187 e perdeu seu cinturão após provocar um acidente de trânsito e fugir do local sem prestar socorro às vítimas. Entre elas estava uma mulher grávida, que sofreu uma fratura no braço - Diego Ribas
Ex-campeão das divisões dos leves (70 kg) e meio-médios (77 kg), BJ Penn foi preso em janeiro de 2015 após agredir um amigo de infância no Havaí, seu país natal. A vítima sofreu uma fratura no osso orbital durante a confusão - Reprodução/Instagram
Em 2011, o lutador Brett Rogers foi condenado a 60 dias de prisão por ter agredido a ex-esposa. Na ocasião, o americano era um dos pesos-pesados mais temidos do mundo e chegou a enfrentar Fedor Emelianenko no extinto Strikeforce. Atualmente ele cumpre pena por atentado violento ao pudor contra dois homens - Divulgação Strikeforce
Primeiro brasileiro a se tornar campeão do TUF, reality show do UFC, Diego Brandão foi demitido do UFC após agredir o segurança de uma casa noturna nos Estados Unidos em abril de 2016. Ele foi preso e depois liberado após pagar fiança - Diego Ribas
Ex-atleta do UFC que chegou a disputar o cinturão dos levees (70 kg), Hermes França jogou sua carreira de sucesso pela janela após ser preso por abusar sexualmente de uma menor de idade. Em janeiro de 2012 ele foi condenado a três anos e meio de prisão nos EUA - Divulgação/UFC
Ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) e integrante do Hall da Fama do UFC, Tito Ortiz foi preso em janeiro de 2014 após se envolver em um acidente de carro. Sob suspeita de estar dirigindo alcoolizado, ele pagou fiança e foi liberado horas depois - Diego Ribas
Ex-desafiante ao cinturão meio-pesado (93 kg) do UFC, Alexander Gustafsson foi preso antes do início de sua carreira no MMA. Aos 18 anos, em 2005, o sueco foi condenado por agressão e passou 15 meses na cadeia - Florian Sädler
Em maio de 2011, Ricco Rodriguez ex-campeão peso-pesado do UFC, foi preso em Phoenix após agredir taxistas e policiais. O ex-atleta se recusou a pagar a quantia solicitada pelo motorista, que chamou a polícia - Divulgação/ Facebook

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *