Demetrious Johnson afasta mudança de categoria e fala em “consolidar legado”

Demetrious Johnson pretende seguir nos moscas por muito tempo – Diego Ribas

Considerado atualmente o melhor lutador peso por peso do mundo, Demetrious Johnson não quer saber de mudanças em sua carreira. Depois de superar a marca de Anderson Silva e defender o cinturão dos moscas (57 kg) pela 11ª vez diante de Ray Borg no último sábado (7), ‘Mighty Mouse’ falou sobre o tema que ultimamente sempre reaparece em suas entrevistas: é a hora de subir de divisão?

Em entrevista ao programa ‘MMA Hour’ o americano garantiu que não pensa em subir para os galos (61 kg). Nem mesmo com os comentários recentes que indicavam até uma possível extinção dos moscas por conta da falta de adversários a altura do campeão, ele deixou claro que seu futuro está nos moscas – abrindo uma exceção, é claro, para uma oferta financeira muito boa.

“Ficar nos 57 kg [é o plano]. [O corte para o UFC 216] foi o mais fácil que eu já tive. Digo, eu acordei no dia seguinte da luta com 62,5 kg e comi um delicioso chocolate e uma tigela de cereal depois. Sou um cara pequeno. Vejo o meu garoto peso-galo Aljamain Sterling e ele fala que acabou de bater 72,5 kg. E eu penso: ‘Jesus, você é um cara grande, meu amigo’. Então subir para aquela categoria obviamente que quero ser bem recompensado”, afirmou o campeão, antes de listar possíveis adversários para sua próxima defesa.

“Me mostrem o dinheiro. Esses caras estão levando concussões. Como eu disse depois da luta, eu não estou nesse negócio para ter concussões. Eu não gosto de ser atingido. Posso ser atingido, mas não quero danificar meu cérebro se não preciso disso. Então obviamente que ainda existem lutas interessantes nos 57 kg. Sergio Pettis é um grande desafio. Henry Cejudo pareceu bem no seu último combate. Sei que o Joseph Benavidez está ficando saudável novamente. Então eu não vejo por que eu deveria sair justo quando acabo de consolidar meu legado. Por que não permanecer nos moscas?”, completou.

Ainda existe mais um motivo para DJ querer permanecer onde está. Segundo o americano, existe uma clara ameaça de quebra do seu recorde vindo das mulheres. Isso porque Joanna Jedrzejczyk já defendeu seu cinturão seis vezes e também aparenta estar em um nível superior a todas aquelas que a desafiam.

“Joanna Jedrzejczyk tem seis [defesas de cinturão]. Então, você sabe, ela talvez queira continuar e tentar quebrar o meu recorde e eu não posso deixar isso. Tenho que colocar a barra o mais alto possível”, concluiu.

Apesar do receio de Demetrious Johnson, Joanna já disse algumas vezes que seu plano é disputar mais duas lutas nos palhas (52 kg), ultrapassar o recorde de Ronda Rousey e depois possivelmente subir para os moscas.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *