Dana White minimiza provocações trocadas entre May-Mac: “Faz parte da luta”

Dana White é o presidente do UFC e participou do tour – Diego Ribas

Após quatro coletivas de imprensa realizadas em quatro cidades diferentes durante a pequena turnê de mídia feita para promover a superluta de boxe entre Floyd Mayweather Jr. e Conor McGregor, muitos fãs ficaram com a impressão de que os astros exageraram em suas provocações. Microfone quebrado, racismo, ataques homofóbicos e até um ‘tapa’ na cabeça fizeram parte dos ataques. No entanto, para o presidente do UFC, Dana White, nenhum dos episódios fugiu da normalidade.

Durante uma entrevista no programa ‘Showtime Sports’, Dana apontou que as provocações verbais estão inseridas em todos o contexto do duelo e que esse tipo de comportamento se torna normal entre os lutadores.

“Acho que os dois tiveram os seus momentos. É engraçado ouvir as pessoas dizendo que eles levaram isso muito longe. Em um mês e meio esses caras estarão tentando nocautear um ao outro. A batalha verbal também faz parte da luta. Isso aqui é uma luta, não um jogo de croqué. Faz parte do negócio”, declarou.

Mayweather e McGregor se enfrentarão no próximo dia 26 de agosto, em Las Vegas (EUA). O duelo marcará a luta de número 50 da carreira de ‘Money’ e a primeira apresentação do ‘The Notorious’ no boxe profissional.

Após mais de um ano de especulação, uma superluta de boxe entre Conor McGregor e Floyd Mayweather Jr. foi marcada para o próximo dia 26 de agosto, em Las Vegas (EUA). Possivelmente o evento mais esperado do ano, o duelo é o assunto do momento e contará com fatos inéditos. Veja dez pontos-chaves para entender tudo sobre o combate - Reprodução
Se em 2016 McGregor se tornou o atleta mais pego do UFC ao receber um total de 7,7 milhões de dólares (cerca de R$ 25 milhões, na época) pelas três lutas que participou, o duelo de boxe Mayweather promete ultrapassar e muito essa quantia. De acordo com o presidente do UFC, Dana White, o irlandês receberá cerca de 100 milhões de dólares (cerca de R$ 328 milhões) - Leandro Bernardes Lopes
A marcação de uma das lutas mais aguardadas dos últimos tempos empolgou Dana White, que chegou a afirmar que esse evento será o recorde de pay-per-view na história do mundo da luta. Contudo, a meta não é fácil: atualmente, o duelo entre Mayweather e Pacquiao foi o maior com 4,6 milhões de venda de PPV - Reprodução
Pela primeira vez na história, veremos um lutador de MMA renomado participar de um duelo de boxe de alto nível. O caminho inverso já foi trilhado por alguns atletas como James Toney e Holly Holm, no entanto, o feito de McGregor será inédito no esporte - Diego Ribas
Acostumado a se apresentar sempre em maio e setembro - quando realiza as suas lutas em feriados -, Mayweather fará algo que não acontece desde 2007: subirá no ringue em outro mês do ano. E, curiosamente, essa será a primeira luta da carreira do veterano no mês de agosto - Diego Ribas
Com a marcação da superluta entre McGregor e Mayweather, todos os holofotes do mundo da luta se voltaram para os astros do esporte - o que acabou prejudicando muita gente. Além do duelo entre Gennady Golovkin e Canelo Alvarez ter ficado em segundo plano, diversos eventos do Ultimate, que contarão com defesas de cinturão como os shows de números 213 e 214, também perderam apelo - Reprodução
Pelo visto, tem muita gente querendo tirar uma casquinha de McGregor e participar de alguma forma do card liderado pelo irlandês e por Mayweather. Logo após o anúncio, alguns atletas do Ultimate se ofereceram para lutar no evento: Stipe Miocic, Cris 'Cyborg', Cub Swanson e Wilson Reis deixaram claro que estão à disposição - Inovafoto
Acostumado a lutar sempre no Madison Square Garden - que era apelidado de 'Champs House' em homenagem ao ex-campeão mundial -, Mayweather fará a sua primeira apresentação na T-Mobile Arena. Curiosamente, o ginásio foi batizado em março passado como a 'casa' do UFC - Rigel Salazar
Empatado com Rocky Marciano como os atletas invictos com mais números de vitórias - os dois boxeadores colecionam um cartel com 49 triunfos e nenhuma derrota -, Mayweather terá a oportunidade de ultrapassar o falecido pugilista - Reprodução/USA Today
Apesar da USADA (agência americana de controle antidopagem) não ser a entidade responsável por fiscalizar o doping no boxe profissional, Mayweather concordou em ser testado pelo órgão - Reprodução/Facebook
Produzido pela 'Mayweather Promotions', o duelo entre McGregor e Mayweather não conta com a participação do UFC na promoção do evento - o Ultimate participará apenas como coadjuvante. Tanto que, o logo do torneio de MMA nem sequer aparece no cartaz do evento. O espetáculo será transmitido pelo canal 'Showtime Boxing' - Reprodução/Twitter

1 comentárioDeixar comentário

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *