Cormier menospreza poder de nocaute de Oezdemir: “Não é o suficiente”

Daniel Cormier defenderá o cinturão dos meio-pesados (93 kg) no UFC 220 – Diego Ribas

Prestes a realizar mais uma defesa do cinturão dos meio-pesados (93 kg), Daniel Cormier enfrentará Volkan Oezdemir no UFC 220, marcado para o próximo dia 20 de janeiro, em Boston (EUA). Por conhecer o incrível poder de nocaute do seu adversário, o americano analisou que para derrotá-lo é preciso mais do que apenas “um soco poderoso”.

Em conversa com os jornalistas nessa quinta-feira (11), Cormier considerou que os fãs costumam se apaixonar por lutadores com socos poderosos e com capacidade de finalizarem um confronto “de uma hora para outra”. Mesmo reconhecendo que está prestes a encarar um desses atletas, o americano garantiu que isso não será o suficiente para derrubá-lo.

“Acho que as pessoas se apaixonam por esses socos poderosos e acredito que seja só porque são empolgantes. Eles finalizam as lutas de uma hora para outra. Vocês têm caras como ‘Rumble’ [Anthony Johnson] que apenas nocauteiam as pessoas. Caras como Volkan que nocauteiam as pessoas e vocês se apaixonam”, analisou o atual campeão.

“Não se trata apenas de socar forte. O jogo é muito mais do que isso. Se trata do que você tem lá em cima, mentalmente misturado com as técnicas de artes marciais, experiência e essas coisas. Não importa se eu estou comentando, na mesa de apresentação ou nessas entrevistas, você precisa atingir um determinado nível. Quando uma pessoa não está no nível, elas são expostas muito rápido. Acho que Volkan é um lutador fantástico. Acredito que ele acredita em si mesmo e no seu poder. Mas para bater em mim, ser apenas poderoso não é o suficiente”.

Das 15 vitórias de Oezdemir como profissional de MMA, o suíço venceu em 11 oportunidades por nocaute. O seu cartel contém apenas uma derrota. Do outro lado do octógono, Cormier tem 19 vitórias na sua carreira e foi derrotado apenas em uma ocasião.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *