Comissão retira vitória de Jon Jones após confirmação de doping

Jon Jones ainda será julgado pela Comissão Atlética da Califórnia e pode ser suspenso por até quatro anos  – Diego Ribas

A luta principal do UFC 214, disputada entre Daniel Cormier e Jon Jones não tem mais um vencedor oficial. Tudo porque ‘Bones’ foi flagrado pelo uso da substância Turinabol – esteroide que aumenta o desempenho – na véspera do confronto e o seu triunfo diante de DC foi retirado pela Comissão Atlética da Califórnia nesta quarta-feira (13).

No dia anterior ao combate, foram recolhidas duas amostras: uma de sangue e uma de urina, e no dia do evento, mais uma dose de sangue foi retirada do atleta. No primeiro teste realizado, o exame de urina acusou a substância proibida. O resultado da contraprova foi revelado nesta quarta e comprovou o uso do composto. Com a confirmação da amostra B, a comissão determinou que o duelo fosse declarado ‘no contest’ (sem resultado, em português).

Com a alteração do desfecho do combate, que aconteceu no fim do mês de julho, a pergunta que não quer calar é: como fica a situação do cinturão dos meio-pesados (93 kg)? Na época, Jones conquistou o título depois de nocautear DC e o Ultimate já garantiu que só tomará alguma atitude em relação ao cinturão após a conclusão da investigação por parte da USADA (agência americana antidoping). Cormier pode até mesmo voltar a ser considerado campeão de sua categoria,

Bones já foi suspenso por doping em julho de 2016. Por ser reincidente, Jon Jones pode pegar até quatro anos de suspensão do MMA.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *