Comissão Atlética de Nevada nega licença para McGregor lutar boxe

Conor McGregor causó polémica en la conferencia de prensa de la UFC 205- Leandro Bernardes

Conor McGregor não deve lutar boxe no estado de Nevada tão cedo – Leandro Bernardes

Depois de conseguir a permissão para lutar boxe no estado americano da Califórnia, Conor McGregor tentou a mesma liberação para atuar em Nevada. No entanto, a comissão local, onde tantas vezes o irlandês se apresentou no MMA, negou categoricamente o pedido.

De acordo com Bob Bennett, executivo da Comissão Atlética de Nevada, o atleta ainda precisaria se “regularizar” em dois aspectos. O primeiro deles, é claro, seria pagar seu débito com a entidade. Os 75 mil dólares em dinheiro mais 75 mil dólares em campanhas contra bullying são parte do acordo feito após o irlandês protagonizar uma guerra de garrafas de água com Nate Diaz durante coletiva de imprensa.

O segundo motivo pendente, de acordo com o dirigente em conversa com o site loval ‘Las Vegas Review Journal’, seria que os agentes da Comissão pudessem ver uma sessão de sparring do atleta, o que comprovaria que ele, de fato, tem condições de lutar boxe em alto nível, uma vez que “são esportes completamente diferentes”.

Com a licença na Califórnia, Conor ao menos já pode dar início ao seu antigo plano de competir no boxe profissional, desde que o UFC permita, claro. Seu esforço alimenta ainda mais os rumores de negociações para que o irlandês encare Floyd Mayweather nos ringues, em duelo que reuniria os maiores vendedores de pay-per-view do boxe e do MMA.

Um passo importante pode ter sido dado para o futuro do MMA internacional na noite da última quarta-feira (30). Liderados por Georges St-Pierre e Tim Kennedy, um grupo de cinco atletas fundaram oficialmente a Associação de Atletas de MMA (MMAAA, na sigla em inglês. A nova entidade fez duras críticas ao UFC e exigiu maior participação nos lucros da empresa, além de melhores condições de trabalho. E a iniciativa foi vista com bons olhos pela maioria dos lutadores do Ultimate - Rigel Salazar
Tim Kennedy, 10º colocado no ranking dos pesos-médios (84 kg) do UFC: "Esse é o início, Centenas de lutadores estão esperando a equipe certa para apoiar. Estamos aqui! Sinta-se poderoso e entre em contato comigo" - Diego Ribas
Donald Cerrone, 5º colocado no ranking dos meio-médios (77 kg) do UFC: "Fazendo história" - Diego Ribas
TJ Dillashaw, ex-campeão dos pesos-galos (61 kg) do UFC: "Me posicionando pelo que é certo! Associação dos Atletas de MMA!" - Diego Ribas
Thiago 'Pitbull' Alves, meio-médio (77 kg) do UFC: "Estou ansioso para ouvir mais sobre isso. Excelente iniciativa!" - Diego Ribas
Nik Lentz, peso-pena (66 kg) do UFC: "Estou 100% fechado. Podem assinar meu nome e me mandar as informações. Vamos ver o que conseguimos realizar. Fico feliz que os lutadores finalmente começaram a pensar uns nos outros" - William Lucas/Inovafoto
Ian McCall, 6º colocado no ranking dos pesos-moscas (57 kg) do UFC: "Se você não está ouvindo esse anúncio sobre o futuro do MMA, você precisa se antenar. Todos nós temos que ser educados e eu farei tudo que estiver em meu poder para alcançar isso" - Erik Engelhart
Leslie Smith, peso-galo (61 kg) do UFC: "Estou ouvindo a conferência neste momento. Lutadores apoiando um ao outro e lutando pelos seus direitos é incrível" - Reprodução/site UFC
Elias Theodorou, peso-médio do UFC: "Qualquer coisa que beneficie os lutadores e a saúde dos atletas é boa. Estou assistindo, lendo e absorvendo informação antes de fazer qualquer comentário" - Reprodução/Facebook
Will Brooks, ex-campeão do Bellator e atual peso-leve (70 kg) do UFC: "Tudo pareceu muito bom mas aparenta faltar conteúdo" - Divulgação/Bellator
Stephan Bonnar, ex-lutador do UFC: "Grande grupo de lutadores começando esse movimento. Enquanto vocês conseguirem controlar isso, temos uma chance" - Divulgação/UFC
Cole Miller, peso-pena (66 kg) do UFC: "Isso parece tão bom para ser verdade. Eu sentaria e choraria se ainda tivesse alguma emoção por esse jogo" - Reprodução/Instagram

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *