Colby Covington volta a atacar Jon Jones: “Vá cheirar mais cocaína”

Colby Covington já havia atacado Jon Jones no Twitter antes do UFC 217 – Leandro Bernardes

A estratégia de Colby Covington para chegar ao topo tem sido muito clara: falar besteira sobre todo mundo. Depois da sua breve passagem pelo Brasil, o americano chegou a se referir aos brasileiros como “animais imundos” após vencer Demian Maia por decisão unânime dos juízes laterais no UFC São Paulo. Depois disso, o ‘Caos’ começou a ofender o estilo de luta do atual campeão dos meio-médios (77 kg), Tyron Woodley, com a expectativa de conseguir um confronto que valha o cinturão. E não é que sobrou até para Jon Jones?

Na noite do UFC 217, que aconteceu no último dia 4 de novembro, o americano já havia respondido a um post feito por Jones no Twitter. Na ocasião, ‘Bones’ desejou boa sorte a Georges St-Pierre na luta principal da noite e Covington respondeu que o meio-pesado (93 kg) era “o maior f*** de todos”. Em entrevista ao programa ‘Submission Radio’, o atleta explicou que tem autoridade para falar sobre o ex-campeão, já que eles moraram juntos durante a faculdade.

“Eu digo verdades, digo fatos. Apenas falo o que passa na minha mente. Não sabia que não era permitido falar as coisas que passam na minha cabeça para o mundo. Eu acho que conheço ele melhor do que a maioria das pessoas, já que moramos juntos por dois anos”, provocou o meio-médio.

“Ele é um falso. A publicação dele no Twitter para o Georges St-Pierre simplesmente não deu para mim. Ele está tentando agir como um santo: ‘Ah, eu estou orando por você’. Cala a boca, cara. Vá cheirar mais cocaína. Vá trair mais a sua mulher. Você é um pedaço de m***. Nós ficamos bem nos primeiros meses que moramos juntos, mas ele era uma pessoa extremamente difícil para morar. O cara era sujo, ele fedia, não tomava banho. Ele era uma bagunça. Ele ia para as festas e todas aquelas coisas ruins. Mesmo quando ele estava no caminho errado, ele tentava agir como um santo: ‘Eu sou religioso, sou de Deus’, isso e aquilo. Ele está enganando os fãs. Ele precisa ser exposto por ser a pessoa que ele é, porque ele não é santo e não é a boa pessoa que ele tenta aparentar. Eu sabia que ele ia ser pego no doping, não foi uma surpresa. Eu esperava”, completou.

A última luta de Jones foi em julho passado, quando havia vencido Daniel Cormier por nocaute e se consagrado como o campeão dos meio-pesados. Contudo, o lutador foi testado positivo pela USADA (agência de antidopagem americana) e esse confronto passou a não ter resultado, com o cinturão voltando para as mãos de ‘DC’. O lutador espera pelo seu julgamento na Comissão Atlética da Califórnia e, até então, não respondeu a nenhuma provocação feita por Covington.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *