Campeão do UFC critica possível duelo entre ‘GSP’ e Nate Diaz: “Medrosos”

Tyron Woodley realizou três defesas de cinturão bem-sucedidas – Leandro Bernardes

Em novembro passado, Tyron Woodley tentou enfrentar Nate Diaz, mas o alto valor exigido pelo irmão mais novo de Nick Diaz impediu que as negociações fossem a frente. Outro desafio que não deu certo para o atual campeão dos meio-médios (77 kg) foi direcionado a Georges St-Pierre, que subiu ao octógono no seu retorno após quatro anos afastado como peso-médio – divisão que nunca atuou antes. Sem conseguir um duelo com seus adversários desejados, ‘T-Wood’ foi colocado para uma espécie de segundo plano, e mostrou que não gostou da postura do Ultimate.

Dana White confirmou, na última semana, que as negociações para um confronto entre ‘GSP’ e Nate estão em andamento e o confronto pode acontecer no UFC 227 – evento marcado para agosto, em Los Angeles (EUA) –, enquanto o campeão dos meio-médios segue sem confronto em vista. Em entrevista ao programa ‘The Hollywood Breakdown’, Woodley chamou os atletas de medrosos e garantiu que eles fogem de uma possível disputa de cinturão com ele.

“Vou falar isso da forma mais educada que eu conseguir. Acho que esses dois lutadores, que se recusaram a lutar comigo, são os maiores medrosos do planeta. Se você já foi o campeão dos meio-médios e você tem o atual campeão dessa categoria constantemente te desafiando para lutar, você não só evita enfrentá-lo ao fazer uma luta na divisão de cima [peso-médio (84 kg)], como você passa longe dele indo para a divisão de baixo [peso-leve (70 kg)]”, provocou o atual campeão.

“Uma divisão que você nunca atuou antes. Eu ia lutar com Nate Diaz quando eu nem tinha feito a cirurgia no ombro, em dezembro, então a pergunta que precisa ser feita é: vocês vão continuar fingindo que lutam com qualquer um a qualquer hora enquanto vocês evitam me enfrentar? Georges St-Pierre: v***. Nate Diaz: v***”.

Sem conseguir lutar com o canadense e Diaz, Woodley passou por uma cirurgia no ombro em dezembro passado e segue sem previsão para voltar ao octógono. Durante a entrevista, o americano revelou que gostaria de retornar no próximo mês de julho ou agosto, mas garantiu que esperará por uma oferta do UFC e não pedirá por nenhum adversário específico.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *