Bethe Correia garante que viu “insegurança” em Holly Holm durante encarada

Holly Holm e Bethe Correia mostraram que o clima não é de amizade – Youtube

Como de costume, Bethe Correa mantém seu estilo direto e provocador sempre que perguntada sobre as atletas contra quem medirá forças no octógono. Assim como aconteceu antes de enfrentar Ronda Rousey na disputa pelo cinturão peso-galo (61 kg) em 2015, ‘Pitbull’ não minimizou seu discurso para analisar Holly Holm, ex-campeã da categoria com quem duelará no combate principal do UFC Singapura, no próximo dia 17 de junho.

Depois de ficarem frente a frente na coletiva realizada no último final de semana, o clima de tensão entre elas ficou evidente quando as atletas não posaram para fotos dos jornalistas e preferiram trocar a encarada mais longa do evento realizado para anunciar as próximas lutas do semestre. E a chance de ficar a poucos centímetros da rival pareceu dar ainda mais confiança à brasileira.

“Eu não corro da encarada, né? Até estranhei da parte dela, porque a Holly sempre foi uma atleta que respeita muito o adversário, é muito tranquila. Acho que ela quis me intimidar, e isso mostra que quem está insegura e com medo é ela. É uma responsabilidade muito grande para cima dela, é ela que vem de derrota, é ela que é a favorita e é superestimada. O povo quer ver o desempenho dela no MMA acima do normal, e ela não consegue passar isso nunca em nenhuma luta dela”, analisou em conversa exclusiva com a reportagem da Ag. Fight.

Ao ser questionada sobre o que sentiu ao olhar nos olhos da futura adversária, Bethe aproveitou para provocar a americana, ex-campeã mundial de boxe em diversas categorias. Afinal, enquanto a brasileira é famosa por protagonizar encaradas tensas e emocionantes, Holly é adepta de uma postura mais amena e quase sempre respeitosa em relação às rivais.

“Senti uma mulher que está bastante insegura. Não adianta ela dizer que está bem, que está levando na diversão e que quer voltar a treinar com tranquilidade porque não é verdade. Ninguém que vem de três derrotas em um evento grande desse, sendo cobrada e que faz as lutas principais não tem condições de estar normal. Se ela está dizendo que está normal, essas derrotas fazem com que ela aprenda. Ela está mentindo para ela mesma, porque ninguém fica assim”, ressaltou.

Com três derrotas em sequência, Holly passou a ser alvo de críticas de demais competidoras da sua divisão, o que lhe rendeu o apelido de ‘Buster Douglas’ do MMA. O nome em questão é o do ex-boxeador que tirou a invencibilidade de Mike Tyson em uma das maiores zebras da história do boxe. Depois do triunfo ele não manteve o nível esperado nos ringues.

“Para mim, ganhar da Ronda foi o único desempenho bom que ela teve”, provocou. “O resto foi tudo mediano, nada do que era esperado pelo público e pelo UFC. Ela sabe disso, falei apenas  a verdade. Isso não é promoção de luta, nada de eu querer me exaltar ou provocar alguém, falei apenas a verdade. Essa verdade deve ter doido nela, e a verdade dói as vezes. Acho que ela vai mais uma vez lutar comigo e tentar se encaixar no MMA. Talvez dê certo, talvez não. Mas acredito que, para o MMA, estou mais pronta do que ela”.

Em meio a esse tiroteio de declarações, Holly inclusive chegou a declarar que as provocações de Bethe não a afetavam. No entanto, ao ver a reação da pugilista durante a encarada, Bethe garante que suas palavras tiraram do série a americana.

“Eu não, eu tenho certeza. As vezes a verdade dói. As vezes ela está em uma academia em que estão passando a mão na cabeça dela, e isso vai deixá-la ainda mais superestimada. Tanto é que ela volta muito rápido de uma luta para a outra, ela não para e pensa nos seus erros. Ela ganhou títulos aí no boxe, só que MMA é diferente. MMA a parada é outra, e ela está aí tentando juntar as peças e se encaixar no MMA”, completou.

Apesar da rotina agitada que envolve todo o processo de preparação para um luta de MMA, muitos atletas deixam o cansaço de lado quando o assunto é cuidar e demonstrar afeto por seus filhos. O caso recente mais marcante é o de Conor McGregor, que tirou férias do Ultimate para acompanhar a gestação de sua esposa. De quebra, após o nascimento de seu herdeiro, o irlandês tratou de rechear suas redes sociais com fotos do bebê. E a Ag. Fight te mostra outros nove lutadores que não escondem os pais corujas que são - Reprodução/Instagram
Assim com McGregor, Júnior dos Santos, mais conhecido como 'Cigano', também foi pai recentemente e é outro que não consegue passar muito tempo sem publicar fotos ao lado de seu filho em suas redes sociais - Reprodução/Instagram
Gustafsson é outro que, assim como McGregor, teve seu primeiro filho neste mês de maio. E como já era de se esperar, o sueco que enfrentará Glover Teixeira no UFC Estocolmo também demonstra ser um pai babão - Reprodução/Instagram
Quem também teve a felicidade de ser pai no mês de maio foi Charles 'Do Bronx'. O brasileiro é um dos que não consegue evitar postar fotos ao lado da recém nascida Tayla, sua primogênita - Reprodução/Instagram
Felipe 'Sertanejo' é outro que não esconde o fato de ser um pai coruja. O atleta do UFC também não perde uma oportunidade de registrar momentos ao lado do filho - Reprodução/Instagram
Apesar do apelido 'Mãos de Pedra', John Lineker deixa toda brutalidade de lado quando o assunto são seus filhos - Reprodução/Instagram
Ex-campeão peso-médio (84 kg) do UFC, Chris Weidman não perde uma chance de demonstrar carinho por seus filhos. O americano, que é pai de três crianças adoráveis, faz questão de garantir que o trio é seu verdadeiro time - Reprodução/Instagram
Michael Bisping, atual campeão peso-médio (84 kg) do UFC, segue o ritmo de Weidman e também não perde uma oportunidade de demonstrar o amor que possui por seus três filhos. O mais velho, inclusive, pode ser visto constantemente ao lado do pai em seus treinamentos - Reprodução/Instagram
Apesar de ostentar o posto de um dos melhores atletas de MMA da atualidade, Daniel Cormier, campeão meio-pesado (93 kg) do Ultimate, é outro que não esconde ser um pai babão. Nem que isso signifique estar espremido no sofá entre seus herdeiros - Reprodução/Instagram
E fechando a lista ninguém menos do que Maurício 'Shogun', ex-campeão meio-pesado (93 kg) do UFC. O atleta é pai de duas meninas, e é outro que demonstra ser um daqueles pais corujas - Reprodução/Instagram

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *