‘Bate-Estaca’ reclama de ‘fuga’ de Kowalkiewicz e pede luta: “O dinheiro acaba”

Jéssica Andrade está sem adversária para voltar ao octógono do UFC – Rigel Salazar

Jéssica Andrade vive uma situação atípica no UFC. Número 2 no ranking do peso-palha (52 kg), a brasileira diz estar sem adversárias na divisão — e graças à uma vitória. De acordo sua análise feita em conversa com jornalistas na zona mista do UFC 224, desde que derrotou Cláudia Gadelha, em setembro do ano passado, ficou mais difícil fechar uma luta.

‘Bate-Estaca’ contou que já tinha firmado seu contrato para enfrentar Karolina Kowalkiewicz, número 4 da divisão, no início deste ano. A polonesa, no entanto, alegou uma lesão para não aceitar o combate, voltando ao octógono apenas em abril, quando venceu Felice Herrig por decisão dividida.

A brasileira disse ainda não saber o que será de seu futuro próximo, mas salientou que aceita qualquer adversária. “Ninguém está querendo lutar comigo. Era para eu ter lutado com a Karolina antes da Tecia. Já estava com contrato assinado, mas ela desistiu, disse que tinha machucado o braço, a mão, sei lá, o dedo (risos). Duas semanas depois ela marcou uma outra luta com outra menina e lutou no card da Namajunas e da Joanna [UFC 223]. A Tecia, graças a Deus, salvou minha vida e pegou a luta. A Karolina não quer lutar comigo, a Namajunas só quer lutar em outubro, então estou aguardando o UFC, esperando a definição deles e vendo quem vai ser a corajosa que vai lutar comigo”, brincou.

Questionada sobre a possibilidade de esperar a decisão da campeã Rose Namajunas e eventualmente ser escolhida para desafiá-la no final do ano, Jéssica negou pontualmente alegando um motivo bem fácil de entender: falta de dinheiro.

“Eu quero fazer uma luta antes. Eu fiz isso com a Joanna e me saí muito bem. A gente precisa lutar. Eu não posso ficar sem lutar. Se eu esperar até outubro, o dinheiro acaba. Eu ainda não pude ter um investimento diferente fora da luta. Seria bom tanto para eu me testar quanto para melhorar cada vez mais”, falou.

Andrade tem 18 vitórias e seis derrotas na carreira. Depois que desceu para o peso-palha, porém, venceu cinco vezes e perdeu apenas uma — a decisão do título contra a ex-campeão Joanna Jędrzejczyk.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *