Americano revela motivo por ‘furar a fila’ de Marco Ruas no Hall da Fama do UFC

Maurice Smith foi introduzido ao Hall da Fama do UFC – Diego Ribas

No último fim de semana, o ex-campeão peso-pesado do UFC Maurice Smith foi introduzido ao Hall da Fama do evento na categoria ‘Pioneiros’ e foi apresentado durante a cerimônia como o responsável por “mudar o jogo”. Em outras palavras, o americano é apontado como o responsável por elevar a mistura de artes marciais a ponto de se apresentar como um atleta capaz de anular e se defender dos rivais tanto no solo quanto em pé. No entanto, sua introdução ao seleto grupo gerou polêmica.

Afinal, Marco Ruas é conhecido quase que de forma unânime como o “pai do MMA”, ou seja, o primeiro lutador a aplicar em competições do antigo vale-tudo, ainda na década de 80 no Brasil, tanto técnicas de luta em pé como de finalizações no solo em uma mesma apresentação. Tal requinte técnico o levou a vencer três oponentes na mesma noite e se tornar campeão do UFC 7, sete edições antes de Smith pisar no octógono do evento pela primeira vez.

“Apenas uma luta [é a diferença]. Conheci o Marco Ruas antes dele lutar com o Paul Varelans. É um cara muito legal. Usou chutes na perna para vencer… A diferença é que a minha luta era por um cinturão. Não digo que ele não merece. Minha pergunta é: quais são os critérios? Disseram que eu mudei o jogo porque conquistei o cinturão. Acho que se o Paul tivesse sido campeão, [Marco] teria o mesmo que eu”, narrou durante conversa com a reportagem da Ag. Fight em Las Vegas (EUA), logo após ser introduzido ao Hall da Fama.

A luta à qual Maurice se refere ocorreu no UFC 14, em setembro de 1997, quando o kickboxer anulou o jogo de quedas e ground and pound do até então invicto Mark Coleman, grande favorito para a disputa. Com a vitória, Smith se tornou um ícone do esporte, ganhou visibilidade e ajudou a acelerar o processo de mistura de artes marciais.

“Em teoria, ele [Ruas] tem um recorde melhor do que o meu no UFC. Ele tem quatro vitórias e duas derrotas e eu quatro vitórias e três derrotas. Mas, infelizmente – estou apenas pensando – ele não lutou contra um top como eu lutei. Vim do Extreme Fighting, eu era campeão, e lutei com o campeão deles [UFC]… Acho que foi apenas uma luta”, finalizou.

Uma vez por ano, desde 2012, o UFC organiza em Las Vegas (EUA) a famosa 'International Fight Week' que engloba, pelo menos, dois eventos na mesma semana. Contudo, as coisas nunca acontecem como planejado. Dessa vez, no dia do UFC 213, evento organizado no último sábado (8), Amanda Nunes passou mal, foi hospitalizada e retirada da luta principal do show. Infelizmente, esse não foi o único contratempo da semana mais importante do MMA no ano - Diego Ribas
O duelo entre Jon Jones e Daniel Cormier, marcado para o UFC 200 - principal evento da International Fight Week de 2016 - foi cancelado apenas dois dias antes do show depois que 'Bones' foi flagrado em um exame antidoping - Diego Ribas
Em 2015, José Aldo estava escalado para defender o cinturão peso-pena (66 kg) contra Conor McGregor. No entanto, após sofrer uma lesão na costela, o brasileiro foi obrigado a abandonar o combate e a companhia escalou Chad Mendes para lutar em seu lugar - Diego Ribas
Treinadores rivais no TUF 25, Cody Garbrandt e TJ Dillashaw estavam com duelo marcado para a final do reality show. Contudo, uma lesão sofrida pelo campeão peso-galo (61 kg) obrigou a companhia a cancelar o combate - Reprodução
Após o cancelamento da duelo contra Garbrandt, Dillashaw se ofereceu para descer de categoria e encarar Demetrious Johnson pelo cinturão dos moscas (57 kg). Mas não teve jeito, o 'Mighty Mouse' recusou o combate e o ex-campeão dos galos (61 kg) ficou de fora do evento - Diego Ribas
O duelo entre Donald Cerrone e Robbie Lawler, marcado para o UFC 213, foi adiado para o show de número 214 depois que o 'Cowboy' sofreu uma lesão que o impossibilitou de subir no octógono no último sábado - Diego Ribas
Escalada para enfrentar Aspen Ladd no TUF 25 Finale, Jessica Eye acabou ficando de fora do evento depois que sua adversária passou mal e foi retirada do card do show - Diego Ribas

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *